domingo, 7 de novembro de 2010

Bagas

.

.

4 comentários:

Begoña disse...

Preciosa composición!

Qué fotogénicas son las bayas con su espectacular color

Besos

Antonio disse...

Que poético,Que color!
Primeiro me vêm as fomas
em caichos como de rossas.
Numa planta pequenina
Que em um jarro fascina
Evocando seu sabor.

Depois as bagas misturam sentimentos de figuras
Pra nus dar o que falar.

Que intangivel elemento?
Ora, que sombras do vento
que não se vê ou se sente
e não se pode tocar?

Essa sombra é tranparente
e se projeta na mente
onde se pode guardar.

Hugo de Macedo disse...

Digna de um poster, Margarida.

al disse...

Lembro-me de, em miúdo, as usar como arma de arremesso.
Beijo