domingo, 25 de setembro de 2011

á deriva...

.

Tenho sentido vontade de gritar ao vento

de reescrever o meu futuro,

de fazer em mim novas apostas,

de olhar por cima do muro!



Tenho sentido a falta da liberdade,

do direito de ir e vir,

de ser como gosto de ser,

de voltar de novo a sorrir!



Tenho sentido falta do ar que enche os pulmões,

da gargalhada sem sentido,

das lágrimas de alegria,

de estar a sós comigo!



Tenho sentido falta de mim mesma,

da minha criancice

dos meus devaneios

da minha sandice.



Também sinto falta da vida,

que anda tão espremida dentro de mim!

E agonizo na tristeza de perceber

que nem sempre fui tão triste assim!


amiga de toda a vida que pede o anonimato



.

1 comentário:

Raul Emilio Martins disse...

Posia/retrato de momentos/vivências que quase todos sentimos. E quem assim escreve não anda à deriva... apenas está a limpar o caminho. E parabéns, Marga, pelas fotos que por aqui vais espalhando. Um grande beijinho de saudades.